Maldade Divina

27 de set de 2008

Por Amor a Ti


“Por amor a ti!

Por amor a ti!
Virei poeta.
Aprendi versos raros, só para descrever a beleza tua.
Por amor a ti!
Minha´alma soberba fica submissa ao aroma dos seios teus.
Se eu pudesse ter-te próxima a mim,
Eu despia toda minha mácula para merecer um abraço teu.
Se eu pudesse te alcançar!
Agarraria com suavidade teus cabelos úmidos de cheiro agreste.
Adejava-te com minhas asas lúcidas sem aprisionar-te.
Mas, dos meus braços não te libertaria!
Porque teus seios são o asilo meu.
Se eu pudesse te abraçar!
Tateava minhas mãos neste corpo teu.
Meus olhos com certeza iriam sorrir ao olhar os olhos teus.
Como uma abelha beija uma flor em busca do mel.
Minha boca anseia tua boca em busca de um beijo teu.
Porque tua boca é linda!
E mais linda fica, quando despe o teu véu.
Teus beijos são tão doces
Que o sabor do teu beijo é de um manjar que eu não saberia descrever.
Porque o bálsamo de um beijo teu é capaz de me endoidecer.

Irismar Andrade Santiago
Direitos Reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário