Maldade Divina

27 de set de 2008

Papel Versado



Papel versado.
Enquanto você dormia...
Eu estava sonhando acordado,
Escrevendo versos de amor buscando recordações suas.
Nos meus versos eu beijava seus lábios achando que eram só meus.
Enquanto você dormia...
Meu peito dilacerava, chorava sua ausência.
Eram lágrimas de um coração despedaçado...
Molhando o papel versado.
Enquanto você dormia...
Meu sonho se concretizou. Vivi em seu mundo, você viveu o meu.
Enquanto você dormia...
Só em meus versos,
Você era inteiramente minha.

Irismar Andrade Santiago
Direitos Reservados

Um comentário:

  1. Querido amigo,
    este é um dos poemas mais lindos que já li.
    Parabéns!
    Cida valadares

    ResponderExcluir