Maldade Divina

7 de jun de 2012

Felicidade Mútua

Felicidade mútua
Só a tua sensualidade, a tua presença, faz sorrir meu coração magoado, despedaçado.
Só o aconchego do teu corpo traz calor à minh`alma.
E no teu colo adormeço sussurrando palavras insanas, fantasiado o amor...
Flutuando em névoas luminosas, o sonho do meu desejo...
Sentido o perfume dos teus pomos fartos, nus, sedutores.
Depois tu te entregas por inteira, me fazendo perder a razão de tanto desejo.
Um desejo profano, desobediente, sem ampulheta, sem pressa.
Sem pressa para te amar, para sentir teu calor, teu sabor, sentir teu corpo sem queixumes.
Sentir-te como uma felina atada a mim, excedendo teus delírios.
Cravando as unhas as minhas costas em busca da felicidade.
Porque o resíduo de ti é pó, é terra, é solo fértil.
É fonte renovada, é só adubo para alimentar minha vida.
Pois, somos à felicidade mútua.
Irismar Andrade Santiago