Maldade Divina

27 de set de 2010

Meu olhar de mim



Meu olhar de mim

Em melancólico silêncio.
Vejo tua imagem nitidamente refletida pelas luzes artificiais vindas do espaço.
Talvez seja o reflexo da minha dor em confrontantes delírios,
pela saudade do amor que aos poucos me domina.
Fazendo meu mundo girar para afugentar meus temores...
Nas minhas horas de tormentas,
meus pensamentos entregues à tua sedução.
Cavalgam rasgando a escura noite fria sem bússola para me orientar...
Como se o universo fosse só meu.
Pelo reflexo dos teus olhos,
vejo meu olhar de mim querendo ser aprisionado aos teus braços.
Porque só tu me confortas.
Só tu derrubas a bastilha que prende meu coração e aquieta essa agonia constante dentro de mim.


Irismar Andrade Santiago
Direitos Reservados