Maldade Divina

29 de set de 2008

Ganância


Ganância

Braços!
Querendo abraçar o mundo.
Sem nenhum escrúpulo, desce ao fundo do mais fundo
poço.
Para subir ao ponto mais alto.
Como uma pústula destruindo a todos e a tudo ao seu
redor, sem nenhum pudor.
Braços!
Que nunca deram um abraço fraterno, porque
jamais se deixaram abraçar.
Braços!
Que nunca abraçaram uma boa causa, por
causa da ganância.
Braços!
Que só se deixaram abraçar obrigados, para
Que coubessem num caixão.
Braços!
Que nada trouxeram para esta terra.
Pois nada daqui levarão.
Nem mesmo sua ganância.

Irismar Andrade Santiago
Direitos Reservados

Um comentário:

  1. Olá meu querido amigo Irismar,
    Visitando seu lindo Blog, me deparei com este lindo e real poema (Ganância). Que nos mostra a realidade. e você o fez com perfeição.

    Meu querido amigo, nesta minha passagem deixo minhas felicitações de prosperidade, e meu abraço.
    Vera de Jesus
    Curitiba paraná.

    ResponderExcluir