Maldade Divina

27 de set de 2008

Lua







Lua
Conheço todas as tuas fases.
E, em cada círculo teu!
Tu te mostras misteriosa,
chega até te esconder com teu véu.
Ainda assim, não perde o encanto teu.
Lua das tantas fases,
Quando cheia se mostra nua.
Uma nudez que me inebria e me enfeitiça.
Querida amante!
Teus mistérios ainda não desvendei.
Mas! Como amante teu.
Tornei-me um poeta insólito.
Só para declamar em prosa e verso, a beleza tua.
Lua! Amante dos poetas.
Como mulher madura, tua idade eu desconheço.
És para mim sempre nova.
Misteriosa lua cheia.

Irismar Andrade Santiago
Direitos Reservados

Um comentário:

  1. Meu querido amigo Irismar.
    É honra para mim assinar este belos poemas,
    escritos com amor e sentimentos,e a cada um com seus significados que só seu coração sabe.
    parabéns.
    Um beijo de sua amiga.
    Vera de Jesus
    Curitiba Paraná.

    ResponderExcluir